REALIZAÇÃO

11-94503-1008

Av. Albert Einstein, 627 - Morumbi, São Paulo

Auditório Kleinberger, Bloco D

Gestão de Ativos 

Alcançar a excelência na gestão de ativos é fundamental para aumentar o retorno sobre o investimento em empresas ativo-intensivas ou que dependem dos ativos para estabelecer seu negócio como hospitais e demais empresas da área da saúde. 

 

O sucesso destas empresas depende da administração de seus ativos, de modo que suas instalações e equipamentos forneçam de forma confiável, valor para a realização do plano de negócios de modo consistente durante toda a vida das suas operações. Segundo a série de normas ISO 55000, a Gestão de Ativos marca o início de uma nova era na administração de empresas, algo a ser praticado por quem busca excelência nos negócios. 


A Gestão de Ativos não se limita a gerir infraestrutura ou equipamentos, mas transcende a barreira dos limites operacionais para influenciar as estratégias do negócio, sua prática em conformidade com as normas garante um padrão internacional de gestão, de forma a obter o equilíbrio do desempenho, dos custos envolvidos e dos riscos associados.

O que é Gestão de Ativos?

A Gestão de ativos coordena as atividades financeiras, operacionais, de manutenção, de risco e outras atividades relacionadas aos negócios de uma organização para obter mais valor através de seus ativos. 


A prática da Gestão de Ativos implica numa reflexão inicial sobre o posicionamento da empresa no mercado, sobre seus objetivos em longo prazo e sobre as expectativas e necessidades das partes interessadas e como estas interagem com o negócio da empresa.


Neste aspecto, a gestão de ativos é o processo que determinará a aquisição, o uso e a alienação de ativos para se obter os melhores benefícios de seu desempenho, gerindo os riscos e custos relacionados ao longo do ciclo de vida.

Saber o momento certo de investir nos ativos pode ser a diferença entre obter um ótimo desempenho técnico-financeiro ou causar danos irreparáveis, desde a imagem perante os clientes até grandes perdas financeiras.

O desafio: como otimizar o uso dos ativos e gerenciar os riscos de um hospital?

Saber o momento certo de investir nos ativos pode ser a diferença entre obter um ótimo desempenho técnico-financeiro ou perder receita.

Desta maneira, a gestão de ativos aliada à gestão de riscos é fator preponderante para garantir bons resultados financeiros ou para avaliar o nível de exposição ao risco assumido pela empresa através da decisão de não investir ou renovar os ativos no momento necessário.

Os crescentes investimentos em manutenção preventiva reduzem os custos decorrentes das falhas - e, em consequência, diminuem o custo total da manutenção, que é resultado dos custos de manutenção preventiva 
somados aos custos de falha. 

Por onde começar?

Existem grandes oportunidades para obter todo o potencial da gestão de ativos em aprimorar a operação, reduzir custos, gerenciar melhor os riscos e atender as metas corporativas. Mas primeiramente, a “excelência em gestão de ativos “ deve ser prioridade da alta direção para que a tomada de decisão mais eficaz seja sustentada pelas melhores análises para  planejar, prever e otimizar o desempenho de forma cíclica. 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now